google-site-verification=irBZrAzZWO8UZchqa0SBr0uGCZ9X1GV1-2FBn_Qyllk FLÚOR | Algumas curiosidades e verdades que você precisa saber
  • Fernando Peixoto Soares

FLÚOR | Algumas curiosidades e verdades que você precisa saber


Você provavelmente já deve ter ouvido falar que o flúor é um bom aliado no combate à cárie. Tanto é que a fluoração da água potável passou a adotada mundialmente, inclusive aqui no Brasil, a partir da recomendação feita pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1945, após a descoberta de seu potencial de reduzir o aparecimento de cáries em até 50%.

A medida de flúor na água potável sugerida pela Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês) é de 4 miligramas por litro (mg/l). Hoje, no entanto, essa medida vem sendo questionada nos Estados Unidos e já foi extinta em alguns países europeus. Isso porque alguns estudos sugerem que a ingestão de flúor em grandes doses pode causar um efeito danoso nos dentes em formação nas crianças e aumentar o risco de fraturas ósseas e dores nas articulações nos adultos.

Para esclarecer as principais dúvidas sobre o flúor e sua relação com a saúde bucal, confira as perguntas e respostas abaixo.

Onde o flúor pode ser encontrado?

O flúor é um mineral encontrado naturalmente em todas as fontes de água, inclusive nos oceanos, e em muitos solos. Ele está presente também em alimentos como verduras, carnes, peixes e frutos do mar, arroz e feijão. Pode ainda ser encontrado na água potável de municípios que adotam a fluoração e em cremes dentais fluoretados e enxaguantes bucais de uso diário.

Qual a quantidade de consumo indicada?

Não existe uma recomendação específica de consumo diário de flúor. No entanto, a estimativa de ingestão segura e adequada para adultos é de 1,5 mg a 4 mg por dia.

O flúor realmente ajuda a evitar cáries?

Sim. Várias pesquisas internacionais indicam que, em pequenas quantidades, o flúor não somente reduz a cárie nos dentes de crianças e adultos como também mantém o reparo nas etapas precoces de cárie nos dentes, antes mesmo de estarem visíveis.

Como, afinal, o flúor atua?

Ao atingir o dente, o flúor é absorvido pelo esmalte. Isso ajuda a reparar o esmalte por meio da recomposição do cálcio e do fósforo perdidos para manter os dentes duros. Esse processo é causado pela remineralização. Quando o flúor está presente durante esse processo, os minerais depositados no esmalte ajudam a fortalecer o dente e a prevenir a dissolução durante a próxima etapa de desmineralização. Dessa forma, o flúor ajuda a impedir o processo de formação da cárie dentária.

Essa, então, é a melhor maneira de evitar cáries?

A fórmula certa para evitar a cárie continua sendo escovação e fio dental, depois de todas as refeições, mas em alguns casos seu dentista pode recomendar tratamentos adicionais com flúor, seja indicando o uso de cremes dentais fluoretados, seja fazendo aplicações no próprio consultório.

Dentate - Clínica Odontológica Implantes Dentários e Periodontia Rua Haddock Lobo, 1307 cj 101 - Jardins - São Paulo - SP - 11 3066 0466


0 visualização
Dentate | Clínica Odontológica - Implantes Dentários e Periodontia
Rua Haddock Lobo, 1307 cj 101 - Jardins -  São Paulo - SP

Ligue / WhatsApp: 11 97272.3368

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • YouTube - White Circle